Seja Bem-Vindo!

PROFESSOR DE PORTUGUÊS ALERTA PARA ERROS EM CONVERSAS ON LINE


Segundo o professor Diogo Arrais, é preciso ter cuidado com a concordância para não dificultar a compreensão de um texto.

“É PRECISO! SÃO NECESSÁRIAS!” Em tempos de intensas discussões políticas, para compreendermos devidamente um texto, é fundamental estar atento à escrita.

Na semana passada, vi o seguinte enunciado, como conclusão de um argumento:

“É preciso mudanças na legislação. É preciso ações neste país!”

Com as expressões do tipo “é necessário, é bom, é preciso, significando ‘é necessário'”, o adjetivo pode ficar invariável, qualquer que seja o gênero e o número do termo determinado, quando se deseja fazer uma referência de modo vago, genérico, de acordo com o estudo do mestre Evanildo Bechara. Vejamos as expressões abaixo:

“É necessário paciência.”

“É necessária muita paciência.”

Costumo sempre enfatizar que a ausência do determinante é o sinal para que a expressão fique invariável:

“É proibido manifestação neste país.”

“É proibido manifestações neste país.”

EXAME