Seja Bem-Vindo!

MÉDICA DE EMERGÊNCIA CONTRA COVID-19 COMETE SUICÍDIO NOS EUA


Uma médica que atuava na linha de frente contra o coronavírus cometeu suicídio no domingo (26), em Charlottesville, nos Estados Unidos. A informação é do jornal Folha de S.Paulo.


Lorna Breen, 49, era diretora do departamento de emergência do New York-Presbyterian Allen Hospital, localizado em Manhattan, em Nova York, atual epicentro da pandemia de Covid-19.

Segundo a reportagem, ela contraiu o vírus e desenvolveu a doença, mas voltou ao trabalho depois de uma semana e meia de recuperação. Segundo a família, a médica chegou a trabalhar 18 horas por dia e a dormir nos corredores do hospital.

"Ela estava nas trincheiras da linha de frente. Certifique-se de que ela seja elogiada como uma heroína, porque ela era. Ela é uma vítima [do coronavírus] tanto quanto qualquer outra pessoa que morreu", disse o pai de Lorna, o médico aposentado Philip Breen, ao jornal americano The New York Times.

Segundo ele, Lorna não tinha histórico de doenças mentais.